Para que serve a Igreja?



O  mundo  religioso tem  seu  mais  novo personagem:  o  evangélico  não  praticante.
A informação  aparece  nos  resultados  das  últimas pesquisas realizadas pelo Centro de  Estatísticas Religiosas e Investigações Sociais (CERIS) e pelo Instituto  Brasileiro  de  Geografia  e  Estatística (IBGE),  divulgadas  pela  reportagem  "O  novo retrato da fé no  Brasil", publicada na edição nº 2.180 da revista ISTOÉ, de agosto último.
Os evangélicos não praticantes são definidos como “os fiéis que creem mas não pertencem a nenhuma denominação”, sendo cada vez maior o número  de  pessoas  que  “nascem  em  berço evangélico  –  e,  como  muitos  católicos,  não praticam  sua  fé”.  Os  dados  revelam  que  “os evangélicos de origem que não mantém vínculos com  a  crença  saltaram,  em  seis  anos,  de  0,7%  para  2,9%.  Em números absolutos, são mais de 4 milhões de pessoas nessa condição”.
A  experiência  dos  cristãos no  primeiro  século,  no  dia  seguinte  ao Pentecostes,  narrada  no  livro  dos  Atos  dos  Apóstolos  [2.42-47;  4.32-35], serve de referência para a relevância da vivência em comunidade.
Para que serve a igreja? A igreja serve para manter viva a memória da pessoa e obra de nosso senhor Jesus Cristo: “Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos”.
Para que serve a igreja? A igreja serve para manter viva a esperança que se fundamenta na abertura para o mistério divino: “Todos estavam cheios de temor,  e  muitas  maravilhas  e  sinais  eram  feitos  pelos  apóstolos  […]  com grande poder os apóstolos continuavam a testemunhar da ressurreição do Senhor Jesus”.
Para que serve a igreja? A igreja serve para manter viva a oferta do amor de Deus em  resposta à solidão humana: “Eles se dedicavam à comunhão, ao partir do pão […]”
Todos os que criam mantinham se unidos e tinham tudo em comum.
Para que serve a igreja? A igreja serve para manter viva a esperança da ressurreição: “Com grande poder os apóstolos continuavam a testemunhar da ressurreição do Senhor Jesus”.
A  igreja  é  a  comunidade dos  que  já  não  vivem  com  medo  da  morte (Hebreus 2.14), dos que anunciam e vivem dimensões da vida, e dos que profetizam  a  ressurreição  até  o  dia  quando,  aos  pés  do  Cristo  de  Deus, celebrarão a vitória daquele que no Apocalipse diz: “Não tenham medo. Eu tenho as chaves da morte e do inferno”, pois “Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o último. Sou aquele que vive. Estive morto mas agora estou vivo para todo o sempre!”. Amém.
Igreja são pessoas, e não faz sentido algum ser um crente sozinho e não praticante. Com certeza não é a vontade de Deus. Aqui é a nossa igreja, aqui somos felizes porque juntos podemos muito mais.  Então,venha e  continue vindo pois esta é a vontade de Deus para, sua vida.
Adaptado por Rev. Edson Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário