Uma nova etapa


     Estou vivendo uma nova etapa de minha vida aqui em Niterói.
     Solicitei a minha jubilação como Pastor após 36 anos de serviços prestados à Igreja Presbiteriana em Florianópolis.
     Fiquei viúvo em 2013, depois de 35 anos casados. Este ano me casei novamente, em janeiro, com aquela que foi a minha primeira namorada em 1971.
     Durante muito tempo orava o Salmo 40: “Esperei com paciência pelo Senhor; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro”. Pois desejava me aposentar na Escola, porém mudanças na lei me levaram a ter que trabalhar por mais tempo.
     Depois de tantas lutas me aposentei como professor de História, após exercer o magistério por 30 anos, sendo 22 anos no Instituto Federal de Santa Catariana- IFSC (antiga Escola Técnica) a qual sou muito grato por tudo que aprendi nesta instituição de ensino.
     O mundo dá voltas e aqui estou vivendo esses novos dias. Ainda me sinto um pouco confuso com tudo que me aconteceu nestes últimos dois anos. Mas tenho a cada dia a convicção do nosso Deus de que estou no caminho certo.
     Tirei esse ano como sendo o meu tempo, meu ano sabático. O texto que tem orientado a minha vida nestes dias está em Eclesiastes 3:7 “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: Há tempo nascer, e tempo de morrer;... tempo de estar calado, e tempo de falar...”.
     Depois de mais de 40 anos na linha de frente, pregando, dando aula na Escola Dominical, liderando Grupos de Estudos Bíblicos e participando ativamente dos Encontros de Casais com Cristo, tirei esse ano para parar, tirei esse ano para estar calado. E ter momentos para ouvir, refletir sobre a minha vida, coisa que é muito difícil quando se está na ativa e atuante. Agora tenho todo tempo ao meu dispor.
     Sempre me perguntam qual é a minha rotina? Digo com muito prazer: não tenho rotina. Procuro viver um dia de cada vez, um após o outro, com a Graça de Deus.
     Tenho viajado bastante e curtido os meus dias de forma singular. Seja isso no convívio com os meus familiares (pois vivi 36 anos em Florianópolis), seja na alegria e recomeço de uma nova vida conjugal, seja pela alegria de ver o nascimento do Paulo, filho de minha filha, como diz a Bíblia.
     Estou aprendendo a olhar para minha agenda inseparável, e ver nela sempre os espaços vazios de programação. Será sempre assim? Não sei, Deus é quem sabe. Um passo a cada dia.
     Se o texto de Josué 1:9 sustentou o meu ministério por 36 anos, ele continua a me dar o equilíbrio e a paz para o meu coração nestes novos dias, pois diz: “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor teu Deus é contigo por onde quer que andares”.
     Assim vou vivendo e aprendendo a ficar calado. O que não é fácil para um Pastor e Professor que sempre usou a oratória como atividade de ensino.
     Tive uma palavra de Deus que um dia voltaria para minha cidade natal – diz o texto: “Assim diz o Senhor: logo que se cumprirem os anos, atentarei para vós e cumprirei para convosco a minha boa palavra, tornando a trazer de volta para este lugar”. Jr.29:10.
     Não imaginava que seria dessa forma. Mas diz a Palavra que o homem traça os seus planos, mas o Senhor lhe dirige os passos. Então, estou reaprendendo a viver novamente em Niterói, e com tantas e tantas novidades no meu dia a dia.
     A única coisa que peço ao meu Deus, é que não retire de mim a sua graça e misericórdia. Pois quero viver todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor e meditar na sua presença. Desejo viver e morrer no temor do Senhor e ser um servo fiel em todos os meus dias.
Rev. Romoaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário