Vocação para toda a vida


Sabe-se que muitas pessoas aceitaram o chamado de Deus para servi-lo em diversas frentes quando ainda eram jovens. Mas, se é na juventude que tomam a decisão, é para a vida toda que o fazem!
Elisabeth Elliot, falecida no dia 15 de junho de 2015, aos 88 anos, relata em “Através dos Portais do Esplendor” uma das mais conhecidas histórias de missões. No dia 7 de janeiro de 1956, cinco jovens missionários foram mortos no interior da selva equatoriana, deixando cinco jovens viúvas (entre elas Elisabeth) e cinco órfãos. Os cinco rapazes tinham entre 28 e 32 anos. Foram criados no evangelho e a certa altura da infância ou da adolescência assumiram seu compromisso pessoal com Jesus e, mais tarde, a convocação específica para trabalhar entre indígenas. Mesmo viúva, Elisabeth continuou esse ministério por vários anos. Depois se tornou escritora e palestrante. 
Em 1644, com a idade de 16 anos, o português João Ferreira de Almeida abraçou a Reforma na Holanda. Como missionário da Igreja Reformada Holandesa na Ásia, ele traduziu a Bíblia, diretamente do hebraico e do grego, para a língua portuguesa, sendo esta ainda a versão mais lida no mundo lusófono.
Bráulio Craveiro Filho, 62, quando estudante de engenharia, participou da Aliança Bíblica Universitária (ABU) e descobriu que poderia fazer o que gostava -- empreender -- para atuar no mundo “secular” e manifestar a vontade de Deus. Ele utiliza o seu negócio para contribuir de forma direta para o trabalho da igreja e das missões e para sinalizar o reino de Deus nas oportunidades comerciais e empresariais.
Que Deus continue levantando homens e mulheres, jovens, adultos e crianças para responderem em amor ao chamado para, sobretudo, seguir a Jesus.

Elben César e Klênia Fassoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário