Diálogos e Confrontos


O nosso livro “Vontade divina e planos humanos”, publicado recentemente, analisa o dilema humano em diversas situações da vida, quando é necessário encontrar um caminho mais palpável e seguro. As inúmeras opções oferecidas pelas tradições culturais e práticas religiosas não trazem paz de espírito e orientação para o coração atribulado. Sabemos que a escolha equivocada pode custar alto preço e muitas lágrimas. Devemos buscar em Deus o nossa orientação, como clamou o salmista:
Por que estás abatida ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a Ele, meu auxílio e Deus meu” Sl. 42:11.
Precisamos aprender a buscar a vontade divina por meio de diálogos com o nosso Criador, consultando a sua Palavra e suplicando por discernimento e sabedoria nos momentos mais críticos, quando nossas emoções falam mais alto. Saber ouvir, aguardando a manifestação divina em nossas vidas é o segredo espiritual que fortalece a vida cristã em nossa jornada diária. Quando, em vez de dialogar nós confrontamos a Palavra de Deus, desprezando-a e fechamos nossos ouvidos, endurecendo o coração, passamos a experimentar a ansiedade e angústia que podem nos levar à depressão espiritual.
Os exemplos bíblicos são abundantes ao referir-se a pessoas que, mesmo tendo a boa intenção de servir a Deus, não quiseram estabelecer um diálogo, mas resolveram confrontá-lo e desobedecer. O profeta Jonas traduz toda a inconformação humana em querer fazer o que lhe agrada e extravasando sentimentos e emoções. O profeta não conseguiu admitir que devia falar de amor e perdão aos seus inimigos ninivitas, por isso resolveu fugir e fazer o contrário da vontade divina manifesta à ele.. Somente depois de sofrer, percebeu que o diálogo com Deus é muito melhor e mais consolador do que o confronto.
Cada ser humano tem a sua oportunidade de buscar a Deus para conhecer e realizar a vontade divina.  Esperamos que isto aconteça em sua vida para que você seja uma pessoa realizada em Cristo e uma bênção onde estiver.
                                 

Rev. Osvaldo Henrique Hack

Nenhum comentário:

Postar um comentário