Mar de lama


Só faltava isso para o Brasil ficar “completo”; agora tem um mar de lama literal, horrivelmente visível, assombroso. Como se já não bastasse o “mar de lama” envolvendo empresas e partidos políticos, protagonistas dos últimos escândalos ocorridos nesse país. E pensar que o rompimento da barragem de Mariana poderia ter sido evitado; pois a empresa Samarco foi absurdamente negligente. Notícia veiculada pela Folha de São Paulo, dá conta de que “Nos dez anos anteriores ao episódio em Mariana, que devastou a bacia do rio Doce, estruturas da mineradora sofreram rompimentos e causaram danos”.
O que esperar de um país envolto em tanta lama, tanta podridão? Quem pode nos salvar, Joaquim Barbosa, Sérgio Moro ou algum outro paladino da justiça? Por melhores que sejam esses homens, eles não tem o poder de mudar esse Brasil. O que dizer do governo de São Paulo que tem um projeto para fechar escolas? Os brasileiros precisam fazer alguma coisa. Os brasileiros genuinamente cristãos precisam mais do que nunca encarnar sua fé, desenvolver sua missão integral, agir de alguma forma na sociedade e dizer que o ser humano precisa urgentemente se reconciliar com Deus, através da fé em Jesus Cristo, para depois reconciliar-se consigo mesmo e com os outros.
É maravilhoso o texto do profeta Ezequiel que fala das águas purificadoras que saiam do trono de Deus, uma alusão ao Espírito Santo agindo sobre a humanidade: “Então me disse: Estas águas saem para a região oriental, e descem a campina, e entram no mar Morto, cujas águas ficarão saudáveis. Toda criatura vivente que vive em enxames viverá por onde quer que passe este rio, e haverá muitíssimo peixe, e, aonde chegarem essas águas, tornarão saudáveis as do mar, e tudo viverá por onde quer que passe esse rio”. Ez.47:8,9
O Pai enviou seu filho Jesus Cristo ao mundo, que por sua vez nos deixou o Espírito Santo em seu lugar. O natal que se aproxima nos lembra disso. O rio de Deus, das águas purificadoras, está correndo, há esperança.
Rev. Joel

Nenhum comentário:

Postar um comentário