A promessa




            “Estou dando cada metro quadrado que seus pés pisarem, como prometi a Moisés”. Js.1:3
            “Terra. Terra que mana leite e mel. Terra prometida. Terra Santa. Terra de Canaã. A terra. Josué, sucessor de Moisés na liderança de Israel, estava às margens do rio Jordão, pronto para entrar e conquistar Canaã, uma faixa de terra sem importância, espremida no meio de poderosas e antigas civilizações. Ninguém imaginaria na época que algo significativo poderia acontecer naquela terra. Esse pequeno e estreito pedaço de terra nunca teve importância econômica ou cultural. Servia apenas de ligação terrestre entre duas grandes culturas e economias: o Egito e a Mesopotâmia. Mas, em breve, ela iria se tornar importante na consciência religiosa da humanidade. De maneira significativa, essa terra viria a ofuscar tudo o que ocorreu antes ao redor dela”. (Bíblia A Mensagem)
          Aquela gente não tinha outra coisa, a não ser uma promessa. E para alcançá-la, haveria muita luta e dificuldade. Então, era preciso crer e lutar.
          O apóstolo Paulo escreveu: “Pois tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança”. Rm.15:4
         Portanto, essa velha história bíblica do povo de Israel nos ensina que precisamos crer na promessa do cuidado de Deus sobre nossas vidas, e que vamos experimentá-la, não nos banhando num mar de rosas ou voando num céu de brigadeiro. Haverá espinhos e turbulências, mas a promessa não será arranhada ou ofuscada. Ela se cumprirá. Por isso, com toda paciência e coragem, vamos nos encher de uma santa esperança para viver esse novo ano.
Rev. Joel

Nenhum comentário:

Postar um comentário