Convite (23/10/2016, 19h30min) - Escritora Gabriele Greggersen

Gabriele Greggersen
Culto de 23/10/2016
19h30min

A Doutora GABRIELE GREGGERSEN estará lançando em Florianópolis, na Igreja Presbiteriana de Florianópolis (rua Visconde de Ouro Preto, 307, Centro, v. mapa), no culto de 23/10/2016 (19h30min), as obras "O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA E A BÍBLIA: Implicações para o Educador" e "A IMAGINAÇÃO ÉTICA DE DOM QUIXOTE DAS CRIANÇAS".

GABRIELE GREGGERSEN é pedagoga, formada pela FE-USP, com mestrado e doutorado e pós-doutoramente no IEA/USP. Sua tese foi publicada como "Antropologia Filosófica de C. S. Lewis", dois entre sete livros publicados sobre Lewis e Tolkien. Foi professora e chefe de Departamento do Mackenzie. Desenvolveu e coordenou o curso de teologia a distância, modalidade em que é especialista, na Faculdade Teológica Sul Americana, onde fez teologia. É tradutora, área em que é doutora pela UFSC, com trinta livros traduzidos, inclusive de Lewis. Também colabora com a revista ULTIMATO.

Sobre as obras: 

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa e a Bíblia: Implicações para o Educador
É um resumo de pesquisas realizadas para a obtenção do título de doutora, tendo a linguagem adaptada para o grande público. A tese tratou de uma das sete Crônicas de Nárnia de C.S. Lewis, O Leão, a feiticeira e o guarda-roupa. Como entender essa história como obra literária? No universo dos gêneros literários, vários ensaios são feitos, encarando-a como conto de fadas e literatura infantil, mas a alternativa escolhida é vê-la como parábola cristã.
Em um segundo momento, são analisados e estudados temas teológicos que se encontram nas entrelinhas da história, principalmente, no que diz respeito à imagem de Deus, mas também são abordados temas clássicos da teologia, como o pecado, a graça e a redenção. Em seguida, são abordados temas filosóficos por trás da parábola como a questão da verdadeira realidade, da ética e da razão.
Numa última parte, a crônica é comparada à narrativa bíblica, particularmente da Paixão de Cristo, em busca de alusões e paralelos, mas evitando uma interpretação alegórica da história, que não era absolutamente recomendada pelo autor, que advertia contra esse tipo de abordagem totalitária. Ela evita estabelecer relações de um para um, dizendo, por exemplo, que Aslam tem que ser Cristo e Edmundo, Adão. Lewis assumia o caráter eminentemente cristão de suas Crônicas, mas nunca escreveu com a intencionalidade explícita de fazer propaganda religiosa, pelo contrário, ele respeitava o leitor não cristão e lhe dava toda a liberdade da dar a sua própria interpretação às histórias. 

A Imaginação Ética de Dom Quixote das Crianças
O livro volta-se para fãs de Lobato e também de Cervantes, bem como pais e educadores e todos aqueles interessados pela imaginação, a ética e a literatura. O trabalho original, que foi apresentado como pesquisa de pós-doutoramento ao Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo e adaptado ao grande público, é fruto de pesquisas anteriores de Gabriele Greggersen em nível de doutorado, a cerca de C.S. Lewis e as Crônicas de Nárnia, em que ela explorou os temas da imaginação, da realidade e da formação ética, pela via da literatura imaginativa. Elas culminaram com a publicação de Antropologia Filosófica de C.S. Lewis e seu resumo em O Leão, a feiticeira e o guarda-roupa e a Bíblia. Esse temas foram estudados também em um amigo íntimo e de longa data de Lewis, J.R.R. Tolkien, que resultou no livro O Senhor dos Anéis: da fantasia à ética.
Insatisfeita por analisar as relações entre imaginação, ética e literatura apenas em autores anglo-saxões, a autora partiu para a literatura brasileira, de um Malba Tahan, mas principalmente de Lobato. Antes de partir para a análise crítica do livro de Lobato propriamente dito, a autora apresenta uma pesquisa sobre o que vários filósofos pensam sobre a imaginação e temas correlatos como a memória, a mitologia e o amor.
O livro traz o benefício não apenas do resgate do legado de Cervantes e Lobato, mas também da discussão de temas essenciais para o educador e todo aquele leitor, interessado em fazer da literatura um instrumento de formação ética, cidadã e assim, de constituição de um mundo melhor. 


Mais informações no Blog C.S. Lewis

Um comentário:

  1. "Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos..." (Deuteronômio 6:6-7)...

    Alcançar os lugares sagrados do ser de forma santa e digna. A PALAVRA do SENHOR é esta GRAÇA que afia, prepara, imprime profundamente no coração da criança o CARÁTER do ETERNO... Gabriele luta há muito nesta santa chamada do SENHOR para conduzir as mentalidades a percepção desta grandeza, tanto da identidade que possuímos que aguarda o PROCEDIMENTO da AFIAÇÃO pela ferramenta SANTÍSSIMA da PALAVRA quanto pelo AFIADOR santificado para tanto, os pais...

    ResponderExcluir