Qual é o propósito de Deus para o seu povo?


A pergunta acima era a que mais incomodava John Stott e seus amigos, quando eram jovens. E depois de muito tempo, ele registra em seu último livro a resposta a essa questão: “Deus quer que o seu povo se torne como Cristo, pois semelhança com Cristo é a vontade de Deus para o povo de Deus”. (O discípulo radical, pg.23)
Partindo desse texto de Stott, vamos até a Bíblia, vamos à fonte em busca de um texto que confirme essa ideia. Vamos a II Pe. 1:3,4:
“Seu divino poder nos deu tudo de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude. Dessa maneira, ele nos deu as suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina e fugissem da corrupção que há no mundo, causada pela cobiça”. Bíblia NVI
Nesse texto de Pedro, há duas expressões que confirmam a tese do teólogo anglicano: “...nos chamou para a sua própria glória e virtude” e “...se tornassem participantes da natureza divina”.
Deus, em Cristo, nos chama para sermos semelhantes a seu Filho; e ainda, segundo Pedro com um propósito, a saber, para que fujamos da corrupção que há no mundo, causada pela cobiça.
Não é a cobiça pelo poder que tem levado o Brasil à bancarrota, e isso desde muito tempo? Não é a cobiça pelas coisas que muitas vezes nos leva a ocupações demasiadas, o que pode levar nossa vida familiar à dissolução?
Portanto, como diz Pedro, Deus já nos deu tudo para uma vida agradável a nós mesmos e a Ele. Entretanto cabe a nós cultivarmos as virtudes próprias da fé cristã (II Pe.1:5-7) . “Pois são essas as qualidades que vocês precisam ter. Se vocês as tiverem e fizerem com que elas aumentem, serão cada vez mais ativos e produzirão muita coisa boa como resultado do conhecimento que vocês têm do nosso Senhor Jesus Cristo”. II Pe.1:8 – BLH (Bíblia na Linguagem de Hoje)
Você já sabe qual o propósito de Deus para sua vida. E a Igreja é o meio que Ele lhe oferece para atingir esse propósito maravilhoso.
Rev. Joel

Nenhum comentário:

Postar um comentário