UM MENINO NOS NASCEU


“Eterno Deus, tudo o que sou, sei, posso e consigo é tua criação. Nada possuo perante ti de que me possa gloriar, a não ser que tu sejas o meu Criador. Agradeço-te de coração, porque dia a dia a tua benignidade nos mantém e porque através de teu Filho amado tudo puseste debaixo de nossos pés.”  Martinho Lutero, 1483-1546 (reformador da Igreja).
“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” (Is. 9:6 e 7).
Um filho nos foi dado. É assim que o profeta Isaías anuncia o nascimento do Messias. “Um menino nos nasceu” e “um filhos se nos deu”. É um presente de Deus para a humanidade. O apóstolo João também fala da vinda de Cristo como um presente, uma dádiva de Deus para nós. Ele afirma: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo. 3:16).
O natal é o momento em que o mundo deveria parar para receber o presente de Deus, mas um presente só é de fato recebido quando o aceitamos com gratidão. Existem aqueles que rejeitam, aqueles que aceitam por educação e aqueles que aceitam com alegria e gratidão. Estes últimos são os que recebem e guardam, tornam o presente uma dádiva pessoal e, sempre que olham para ele lembram de quem o deu. Isso é o que a Bíblia chama de adoração.
Como você tem recebido o presente de Deus para sua vida?
Ricardo Barbosa
(Extraído do Devocionário “Para Celebrar o Natal – Meditação e Liturgia” – Editora Ultimato)

Nenhum comentário:

Postar um comentário