LIQUIDEZ

O célebre sociólogo e filósofo polonês, Sigmund Bauman, que faleceu recentemente, no dia 9 de janeiro de 2017, famoso por seus escritos sobre relacionamentos líquidos na sociedade contemporânea, disse o seguinte e com verdade: VIVEMOS TEMPOS LIQUIDOS, NADA É PARA DURAR”. É evidente que sua abordagem tem um pano de fundo que faz referência à transição do tempo, um paralelo entre o mundo moderno e o pós-moderno, tendo como divisor de aguas meados século XX.
A modernidade foi caracterizada por tudo aquilo que era seguro e sólido. As grandes corporações que surgiram na modernidade, eram grandes corporações seguras e sólidas. Elas duravam muito tempo.
Os governos estabelecidos durante a modernidade, eram governos seguros e sólidos eles duravam durante muito tempo.
No entanto à medida que esta cultura emergente, que alguns chamam de pós-modernidade, surgindo ali em meados do século XX, pós- segunda guerra mundial, foi se desenvolvendo. Percebemos que nada mais parece lido ou seguro, mas ao contrário tudo é tão frágil e líquido. Vivemos tempos de desapegos. Notamos que, se não nos agrada logo descartamos.
A grande maioria da sociedade não parece fiel a mais nada. São casamentos que se desfazem a todo momento e muitas vezes por motivos banais. Parece que houve uma bancarrota das instituições de maneira geral, e o desacreditar impera na sociedade atual.  Percebemos que muitos se encontram confusos, sozinhos, às vezes apáticos e em busca de uma referência.
Olhando os aspectos da atualidade está correto quando Baumanafirma que os tempos são líquidos, e realmente nada parece durar. E o que ele depois vai sugerir em seus escritos é que as pessoas deveriam voltar e perseverar naquilo que é seguro e sólido. E esta firme perseverança pode contribuir para a preservação de uma melhor circunstância, onde amigos duradouros, casamento duradouros e família duradoura, ocupem de novo o cenário desta nossa sociedade doente e falida.
Por isso, mais importante de tudo! - É que podemos afirmar com certeza que há um fator que não mudará com as transformações da sociedade e nem com as circunstâncias do tempo que passa tão rapidamente. Sim, o fator Deus!
Porque como dizia uma velha propaganda: O tempo passa o tempo voa, mas... Deus continua o mesmo.  Suas Palavras, continuam as mesmas, ontem, hoje e sempre. E quem nelas permanece será, com certeza, conduzido à um certo e bom destino, o lugar onde a vida é caracterizada pelolido e seguro, de novo, e não pelo frágil e líquido. Portanto, tire um tempo para orar, ler e meditar na Palavra de Deus . Sabendo que Ele não muda. Isto  pode fazer a diferença e tornar segura e sólida a caminhada por aqui. Porque diz: Mateus 24: 34-35 - “Com toda a certeza eu vos afirmo, que não passará esta geração até que todos esses eventos se realizem. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão. Só Deus sabe o dia e a hora exatos”.
  Rev. Edson Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário