Meninos e meninas

“Cuidado. Preste atenção se na escola da sua filha ela não está sendo ensinada a detestar os meninos em nome do ódio de alguns poucos pelo amor entre homens e mulheres. O número de meninas que chegam à universidade contaminadas pelo rancor contra os meninos é cada vez maior. Isso deve ser posto na conta das escolas. Verifique a da sua filha.”
“Aulas sobre sexualidade em escolas deveriam ser objeto de muito cuidado por parte dos pais (claro, caso os pais não sejam o elemento mais bobo da equação, como no caso das estrelas de Hollywood que vestem os filhos de nada para mostrar como são cools). Por quê? Porque quem disse que podemos confiar cegamente em quem decidiu dar aula de sexualidade para as crianças? “
“Há muito tempo surgiram pais com ‘visão’ de como os filhos devem ser. Socorro! Nada pior para uma criança que um pai ou uma mãe que quer ser original. É melhor perguntar para o homem ou para a mulher da Pré-história sobre como educar seus filhos do que para a pedagoga com a última moda em estudos educacionais (sendo os estudos de gênero parte da modinha geral). Mas a escola não é o único problema em termos de gente politicamente correta em sexo. Alguns pais também são um escândalo. E aqui pais artistas (e que por isso se julgam muito avançados e de cabeça aberta) parecem ser os mais perigosos. Estrelas de Hollywood parecem especialistas em vestirem seus filhos com roupas ‘neutras’ para que ‘escolham o gênero’, livres de pressão social e preconceito. Aqui vemos até onde vai o efeito de teóricos mal-amados sobre o futuro de crianças que não podem se defender de pais bobos que acreditam nesses teóricos mal-amados. Cheios de artigos em periódicos ‘científicos’ afirmando que não existe sexo na humanidade, esses mal-amados acabam por impactar a fé de inteligentinhos de grande influência na mídia, e o resultado é isso: crianças que crescem vestidas de nada.”
“...a ideia de que haja uma total indeterminação de sexo na humanidade parece uma festa de liberdade, mas mostra apenas o nível do ridículo a que chegou parte das ciências humanas. A ‘neutralidade sexual’ é uma manifestação de uma vida cheia de nada (crítica americana Camille Paglia)”
Você pode pensar que esses aforismos são fruto da cabeça de algum pastor intolerante, mas eles são do filósofo , escritor e professor Luiz Felipe Pondé.
Um outro escritor, bem mais antigo que Pondé, já escrevia :”Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”. Foi Moisés, por inspiração divina (Gn.1:27). Muito mais sabia e sóbria do que a piração humana sobre gênero que anda por aí.

Rev. Joel Vieira da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário