FONTE DA VIDA

“Pois em ti está o manancial da vida; na tua luz, vemos a luz” Sl. 36.10
De que fonte você abastece a sua vida?
Muitos de nós com certeza já vimos uma fonte d’água. Mananciais de água surgem pequenos, no alto de grandes cordilheiras, montanhas, ou mesmo em baixios, em cantos de pedras. Uma gota de água atrás da outra e assim, a partir de um pequeno veio ou vertente, a água se avoluma até se tornar uma imponente correnteza de rio.
A Bíblia nos diz que Deus é a fonte maior da nossa vida e a essência da nossa existência, pois é através Dele que somos libertados da morte e conduzidos à plena liberdade (Pv. 14.27).
Deus é uma nascente inesgotável de eternidade. O próprio Cristo afirmou à mulher samaritana que todos quantos bebessem da água que Ele dava jamais tornariam a ter sede. Também disse a Nicodemos que para conhecer plenamente a Deus ele deveria nascer da água e do Espírito que provém do alto.
Enquanto hoje em dia muitas pessoas bebem de fontes amargosas e comprometidas, não podemos esquecer-nos de beber da fonte que nos enche de alegria, fé e esperança, para o dia de hoje e também para a eternidade.
Santo Agostinho em seu livro de orações escreveu: “Por isso, a minha alma é para ti como terra sem água, porque não pode iluminar-se por si mesma, não podendo assim saciar-se por si mesma. Pois em ti se encontra a fonte da vida: graças à tua luz, vemos a luz”.
O coração humano muitas vezes pode tornar-se uma terra árida que necessita receber água que a regue para florescer. O desejo insaturável do ser humano pode levá-lo apenas a lugares onde seus desejos e vontades materiais sejam saciados, no entanto, o problema é que estes lugares não são perenes e as perdas podem ser muito maiores que as conquistas.
A busca humana por mananciais copiosos pode estar equivocada e muitas vezes pode-se estar buscando água doce em fonte amarga. Somente a força que provém de Deus em Cristo, por meio da fé e através do Espírito Santo, é que é capaz de aperfeiçoar nosso espírito e nos dar a certeza de que estamos bebendo em lugar seguro.
Este desejar profundo deve fazer parte da nossa vida e do nosso dia-dia. Devemos ser persistentes nesta busca entendendo que muitas vezes nos acharemos mais fortes e em outras mais fracos.
Não importam as circunstâncias a que somos submetidos. O que importa é de qual fonte abastecemos nossa fé e a depender da fonte que bebermos as passagens que tivermos que enfrentar nos desertos da vida podem ser mais suaves ou mais tenebrosas. Então se pergunte: de qual fonte você tem bebido para a vida? Se você respondeu que é da água que Cristo dá, sua resposta não está apenas certa, mas completa (Jo 4.14).

Rev. Matheus Felipe Santiago

Nenhum comentário:

Postar um comentário